Correlação entre a dor da articulação temporomandibular e a covid-19

Authors

  • Camilla de Aguiar Universidade Federal de Pernambuco
  • Victor Leonardo de Melo Universidade Federal de Pernambuco
  • Frederico Marcio de Melo Júnior Universidade Federal de Pernambuco
  • Bruna Heloisa de Melo Universidade Federal de Pernambuco
  • José Leonardo Souza Universidade Federal de Pernambuco
  • Arnaldo Caldas Júnior Universidade Federal de Pernambuco
  • Ricardo Eugenio de Melo Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.48208/HeadacheMed.2020.Supplement.78

Keywords:

Português

Abstract

Introdução
A Desordem Temporomandibular (DTM) pertence a um grupo heterogêneo de condições musculoesqueléticas e neuromusculares envolvendo o complexo articular temporomandibular, a musculatura e os componentes adjacentes. Essas condições podem gerar sinais e sintomas e serem influenciadas por uma condição biopsicossocial alterada.
Material e Métodos
Revisão de literatura, utilizando a base de dados Embase, Scielo e pubmed, utilizando os descritores: Infecção por Coronavírus, Dor Facial, Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular. Utilizou-se restricão temporal de 2016 a 2020 com artigos na língua inglesa como critérios de inclusão e critérios de exclusão foram excluídos os trabalhos que não tinham correlação a temática estudada.
Resultados
A pandemia de COVID-19 afetou o funcionamento dos serviços médicos e odontológicos de rotina, restringindo- se apenas ao atendimento de emergência, gerando potencial impacto direto no tratamento de doenças bucais, principalmente em pacientes com distúrbios psicossomáticos, como distúrbios da mucosa oral, disfunção temporomandibular e bruxismo que é diretamente influenciado pelo estado emocional desses pacientes. Os resultados mostram que a pandemia de COVID-19 e a necessidade de isolamento social, gera impacto psicológico que eleva o padrão de ansiedade e pode afetar diretamente pacientes com bruxismo e DTM.
Conclusão
Fatores psicológicos associados à pandemia podem levar a um maior risco de desenvolver, piorar e perpetuar o bruxismo, principalmente bruxismo de vigília e DTM, por isso os cirurgiões-dentistas devem estar atentos a ocorrência de sinais e sintomas para gerenciar os aspectos multifatoriais dessa condição.

Downloads

Download data is not yet available.

Downloads

Published

30/11/2020

How to Cite

1.
Aguiar C de, Melo VL de, Melo Júnior FM de, Melo BH de, Souza JL, Caldas Júnior A, Melo RE de. Correlação entre a dor da articulação temporomandibular e a covid-19. HM [Internet]. 2020 Nov. 30 [cited 2021 Oct. 27];11(Supplement):78. Available from: https://headachemedicine.com.br/index.php/hm/article/view/165

Issue

Section

Abstracts

Similar Articles

<< < 1 2 3 4 5 6 7 > >> 

You may also start an advanced similarity search for this article.

Most read articles by the same author(s)