A cinesiofobia e a preocupação com quedas estão associadas à redução da mobilidade funcional em pacientes com migrânea

Authors

DOI:

https://doi.org/10.48208/HeadacheMed.2021.Supplement.40

Keywords:

Transtornos migranosos, Quedas, Cinesiofobia, Equilíbrio postural, Migrânea vestibular

Abstract

Introdução

Alterações de equilíbrio durante atividades funcionais tem sido observadas em pacientes com migrânea. A literatura sugere que as alterações de equilíbrio estático estão relacionadas com alterações vestibulares, presença de aura e migrânea crônica, porém não se sabe ainda se estes ou outros fatores estão associados à alterações no desempenho funcional dos migranosos.

Objetivos

Investigar a relação entre a mobilidade funcional e as características clínicas da migrânea, presença de sintomas vestibulares, diagnóstico de migrânea vestibular, ocorrência de quedas, medo de quedas e cinesiofobia.

Métodos

Participaram deste estudo transversal 79 mulheres com idade entre 18 a 55 anos, com diagnóstico de migrânea. As voluntárias responderam aos questionários Escala internacional de eficácia de quedas, Escala tampa de cinesiofobia e Dizziness Handicap Inventory, que avaliaram o medo de quedas, a cinesiofobia e a incapacidade relacionada aos sintomas vestibulares, respectivamente. A avaliação da mobilidade foi avaliada pelo teste Timed Up and Go (TUG). O estudo foi aprovado pelo comitê de ética em pesquisa (CAAE 04683218.3.0000.5440).

Resultados

A correlação entre as variáveis foi verificada com o Coeficiente de Correlação de Pearson, e modelos de regressão linear múltipla foram aplicados para verificar quais variáveis estavam associadas com a performance no TUG (p<0.05). A mobilidade funcional apresentou correlação fraca e positiva com o medo de quedas (r=0.37, p=0.001) e cinesiofobia (r=0.38, p=0.001). As demais variáveis não apresentaram correlação significativa com o TUG (p>0.05). A análise de regressão linear revelou que a cinesiofobia e o medo de quedas representam 17% da variabilidade do tempo de realização do teste Timed Up and Go.

Conclusão

A mobilidade funcional dos pacientes com migrânea está associada a cinesiofobia e ao medo de quedas, e pode ser influenciada em pequena proporção por estes mesmos fatores.

Downloads

Download data is not yet available.

Downloads

Published

18/11/2021

How to Cite

1.
Silva DC, Pinheiro CF, Carvalho GF, Rocha MR, Dach F, Bevilaqua-Grossi D. A cinesiofobia e a preocupação com quedas estão associadas à redução da mobilidade funcional em pacientes com migrânea. HM [Internet]. 2021 Nov. 18 [cited 2021 Dec. 1];12(Supplement):40. Available from: https://headachemedicine.com.br/index.php/hm/article/view/543

Issue

Section

Abstracts

Most read articles by the same author(s)

1 2 3 > >>