A incapacidade cervical está relacionada à frequência de crises de migrânea e à presença de aura

Authors

  • Gabriella Tolentino Universidade de São Paulo
  • Carina Pinheiro Universidade de São Paulo
  • Lidiane Florencio Universidade de São Paulo
  • Anamaria de Oliveira Universidade de São Paulo
  • Cesar Fernandez-de-Las-Peñas Universidade de São Paulo
  • Fabíola Dach Universidade de São Paulo
  • Debora Bevilaqua-Grossi Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.48208/HeadacheMed.2020.Supplement.52

Keywords:

Português

Abstract

Introdução
A presença de dor cervical é bem conhecida no quadro de migrânea, bem como a associação entre e a alta frequência de crises e maior incapacidade cervical. No entanto, pacientes com aura apresentam alguns fatores que não são observados em indivíduos sem aura, e a incapacidade cervical ainda não foi investigada neste grupo de pacientes. O objetivo do estudo foi comparar os níveis de severidade da incapacidade relacionada à dor cervical entre pacientes com migrânea com e sem aura e migrânea crônica.
Métodos
Sessenta e duas mulheres com migrânea foram avaliadas e divididas em 3 grupos: Migrânea episódica sem aura (MoA, n=18, idade 32,3; DP 9,3), migrânea episódica com aura (MA, n=17, idade 32,8; DP 8,8) e migrânea crônica (CM, n=26, idade 34,1; DP 9,8). O diagnóstico foi fornecido por um neurologista de acordo com a terceira edição da Classificação Internacional das Cefaleias. Todos os participantes completaram o questionário Neck Disability Index e a severidade da incapacidade foi registrada. Os grupos foram comparados pela severidade da incapacidade usando o teste quiquadrado (p<0,05). O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em
Pesquisa do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto-SP (nº12145/2016).
Resultados
Não foram observadas diferenças na idade, tempo de migrânea e intensidade da migrânea (p>0,05). A distribuição da severidade da incapacidade cervical foi diferente entre os grupos (x2 = 21,89, p=0,001). Os grupos MA e MC apresentaram menor proporção de indivíduos sem incapacidade (0% e 7,7%, respectivamente) do que o grupo MoA. Nos grupos MA e CM também foi observada maior frequência de indivíduos com incapacidade moderada do que o grupo MoA (MA 52,9%, MC 38,5%, MoA 5,6%,).
Conclusão
A incapacidade relacionada à dor cervical é altamente prevalente em indivíduos com migrânea. No entanto, nos pacientes com aura e migrânea crônica, essa incapacidade apresenta- níveis mais severos.

Downloads

Download data is not yet available.

Downloads

Published

30/11/2020

How to Cite

1.
Tolentino G, Pinheiro C, Florencio L, Oliveira A de, Fernandez-de-Las-Peñas C, Dach F, Bevilaqua-Grossi D. A incapacidade cervical está relacionada à frequência de crises de migrânea e à presença de aura. HM [Internet]. 2020 Nov. 30 [cited 2021 Sep. 16];11(Supplement):52. Available from: https://headachemedicine.com.br/index.php/hm/article/view/138

Issue

Section

Abstracts

Similar Articles

1 2 3 4 5 6 7 > >> 

You may also start an advanced similarity search for this article.

Most read articles by the same author(s)