[1]
C. . Pinheiro, “A força muscular cervical está mais relacionada à severidade dos sintomas de alodinia cutânea do que à frequência das crises de migrânea”, HM, vol. 11, no. Supplement, p. 66, Nov. 2020.